Arquivo para trabalho

De Fim de Semana em Fim de Semana, a Gente Fica Velho Rápido

Posted in Olhares, Viagens with tags , , , on 24/05/2013 by Kilminster

É fato que o trabalho toma a maior parte de nossas vidas, basta fazermos uma conta das horas que passamos trabalhando e o percentual que elas representam das horas em que estamos acordados em um dia.

Daí que estamos sempre ansiosos para o fim de semana, para podermos descansar, relaxar, nos divertirmos, cuidarmos de outras coisas…

Para isso, fica sempre a torcida para que a semana passe rápido e o fim de semana chegue logo. Estamos sempre nos programando para o que vamos fazer na sexta, sábado e domingo, querendo que os outros dias voem mesmo.

Só que quando vamos ver, passou a semana, o mês e o ano! Daí nas festas de Natal e Ano Novo comentamos com nossos amigos e parentes, “Nossa, como este ano passou depressa”…

E é provável que tenha passado mesmo, pois assim desejamos, pois para cada sábado e domingo que esperamos ansiosamente, quisemos que os outros cinco dias passassem em um mero piscar de olhos.

E assim vamos envelhecendo…

O Menor Mês do Ano.

Posted in Viagens with tags , , on 06/08/2012 by Kilminster

Fevereiro?  Que nada, o menor mês do ano é o seu mês de férias, seja ele qual for.

Impressionante como ele passa rápido e você não consegue fazer tudo que queria ter feito, nem descansar tanto quanto gostaria de ter descansado. Foi um mero piscar de olhos e já chegou o dia de voltar.

Pode comparar, um mês entre um salário e outro demora muito mais a passar, já as férias…

Aí a volta é um martírio. Até entrar no ritmo, se adaptar, tomar pé do que está acontecendo, absorver mudanças, lembrar senhas de sistema, ler e-mails atrasados… Ao fim de uma semana, você já está mais cansado do que estava antes de sair.

Enfim, este é o triste destino daqueles que não são rockstars, apresentadores de programa de turismo e ganhadores da mega-sena.

E tome mais um ano de trabalho árduo.

Fim de Semana

Posted in Olhares, Viagens with tags , , on 02/04/2012 by Kilminster

Fins de semana são muito curtos. É uma maldade termos que trabalhar cinco dias para descansarmos apenas dois.

Mais justo seria fazer aí um meio a meio, mas como isso resultaria em 3,5 dias, a gente poderia adaptar, né? Ou entrar meio dia na segunda, ou sair meio dia na sexta. Quem sabe alternar semanas com três e quatro dias nos fins de semana… Ou então minimamente balancear melhor a coisa, instituindo o fim de semana de três dias.

Isso porque no fim de semana, as pessoas tem que resolver tudo aquilo que não conseguiram durante os outros cinco dias porque estavam trabalhando. Fazer faxina, lavar o carro, supermercado, feira, consertar alguma coisa que estava quebrada na casa, arrumar armários, limpar guarda roupas, sem falar em cursos e outras coisas do gênero.

Fora isso, o fim de semana é quando as pessoas também querem se divertir. Cair na balada, ficar acordado até amanhecer, tomar umas a mais…

E tudo isso demanda energia. Sejam as obrigações cotidianas, seja a diversão do fim de semana. Uma balada bem aproveitada pode dar aquela sensação de cansaço, (físico, que fique bem claro), que uma limpeza geral na casa.

Então você fica com dois dias para fazer tudo isso e ainda descansar, sendo que os outros cinco dias da semana são investidos em uma única tarefa: trabalhar!

Ser humano é muito esquisito, mesmo. Como é que inventa um modo de vida absurdo desses? E pior, acha que é assim que tem que ser!

O Que Você Quer Ser Quando Crescer?

Posted in Olhares, Viagens with tags , , , , on 30/12/2009 by Kilminster

Essa é uma perguntinha que toda criança ouve algumas vezes ao longo de sua infância. É engraçado porque os adultos que proferem tal questão são os mesmos que dizem aos petizes para estes não terem pressa de crescer porque esta é a melhor fase da vida e, no entanto já ficam querendo que os pequenos já comecem a fazer idéia do que querem ser quando se tornarem adultos.

Já as crianças, dão as respostas mais interessantes possíveis. Eu me lembro de dizer durante a infância que para mim, a profissão ideal seria a de “Piloto de Provas de Colchões”. Era simples, o colchão ficaria pronto na fábrica e eu dormiria sobre ele para avaliar e atestar a qualidade do produto para em seguida elaborar um relatório apontando os pontos fortes e fracos e pontos a serem melhorados. Genial não? Ainda hoje se me oferecerem tal vaga, aceitarei de bom grado.

As meninas normalmente querem ser professoras, atrizes, apresentadoras de TV, bailarinas, cantoras e médicas. Os moleques querem ser astronautas, pilotos de avião, jogadores de futebol, pilotos de Fórmula 1, bombeiros ou… médicos.

O triste, é que na maioria das vezes estes tão felizes infantes acabam por se tornarem bancários, corretores, consultores, auditores, programadores, analistas, vendedores, gerentes disso e daquilo, enfim, aquele monte de profissões sem graça que a maioria das pessoas acaba por ter.

Em vez de estádios lotados, platéias eufóricas, salvamentos heróicos, aparições televisivas, carrões super velozes, bancadas com microcomputador e muito papel. Isso sem contar o insuportável telefone no ouvido o dia inteiro.

A maior exceção a esta regra são os professores e as professoras. Só que em vez da classe que presta atenção, responde em coro e traz presentinhos para a mestra, àqueles que se dedicam ao nobre exercício do magistério, sobra uma sala com quarenta projetinhos de Bin Laden cheios de energia e encarando a professora como se esta fosse uma das Torres Gêmeas.

Acho que se hoje me perguntassem o que eu queria ser quando crescesse, responderia “Ganhador da Mega-Sena”. Não tem graça trabalhar porque na maioria das vezes somos um talento desperdiçado em uma empresa qualquer fazendo um trabalho que não gostamos apenas para ganhar dinheiro. Fico sempre imaginando que excelente “Piloto de Provas de Colchões” eu seria. Então, já que é só pra ganhar dinheiro, prefiro o prêmio da loteria.