Arquivo para trabalhadores

Como Reconhecer um Proletário

Posted in Olhares, Viagens with tags , , on 14/05/2013 by Kilminster

Faz um tempo já, circulam pela internet vários e-mails que ensinam a identificar sintomas de pobreza. Não a sério, mas observando de forma muito bem humorada, hábitos e características das pessoas que têm que rebolar para fazer a vida acontecer.

Resolvi desta feita analisar os ditos proletários, não somente os pobres. O termo “proletário” por muito tempo designou a classe operária, mas por definição, proletário é aquele que tem sob sua responsabilidade uma prole, ou seja, sustenta sua família. Em suma, um pai ou mãe de família que não nasceu em berço de ouro, nem ganhou na mega-sena e nem tem herança para receber. Gente como eu e você.

Assim como em todas as classes sociais, o proletariado, gente que acorda cedo para pegar no batente, tem suas características marcantes.

Muitas vezes podem ser confundidas com traços de outros grupos, mas sempre lembrando que uma coisa não exclui a outra, você pode ser um proletário classemediano ou então um proletário de classe baixa ou outro tipo qualquer.

O verdadeiro proletário:
– Acorda de bom humor às sextas-feiras pelo simples fato de ser sexta-feira;

– Sabe qual porta do metrô pára em frente à escada;

– Sai correndo quando abre a porta do metrô para ser o primeiro a subir pela escada;

– Lê o horóscopo no Metrô News;

– Sabe o que pesa e o que não pesa muito no prato em um restaurante à quilo;

– Sempre que puder, levará marmita;

– Pega menos comida para poder pegar sobremesa;

– Consegue dormir em pé no busão;

– Sabe o nome do motorista e do cobrador da linha;

– Se pega ônibus fretado, contabiliza o tempo do trajeto como “horas de sono”;

– Lê os livros e revistas dos outros no busão na base da pescoçada;

– Conhece o repertório musical das lotações;

– Acha normal ficar esmagado na condução;

– Conhece uma lojinha perto do serviço que vende bolachas bem baratinho;

– Fica parado em frente às bancas de jornais para ler as manchetes, mas nunca compra nada;

– Se for mulher, conhece alguém no serviço que passa a revistinha da Avon e também uma moça que vende Natura;

– Ainda, se for mulher, vai à manicure na hora do almoço;

– Sai correndo quando dá a hora de ir embora;

– Passa no açougue quando desce do metrô e vai na lotação carregando o pacotinho de bife ou carne moída;

– Principalmente no caso feminino, corre chegar no ponto um pouco mais cedo para poder ver o finalzinho da novela das seis, se for homem, o programa de esportes das seis e meia;

– Sabe que tem que dormir mais cedo mas não resiste e assiste televisão até tarde.