Arquivo para palavras

Schadenfreunde

Posted in Uncategorized with tags , , on 21/02/2013 by Kilminster

Originária do alemão, esta palavrinha estranha e difícil de falar tem um significado muito interessante, ‘”schadenfreunde” nada mais é que “o prazer pela desgraça de alguém desprezível”.

Curioso é que apesar de não haver no português uma palavra correspondente, este é um sentimento que todos temos em algum momento. Não necessariamente para com pessoas de nosso convívio, mas também por personagens de ficção. Quem nunca, diante de um último capítulo de novela não exclamou “Bem feito! O otário se ferrou”.

E isso desde a nossa mais tenra idade. Sentimos schadenfreunde quando a bruxa da Branca de Neve despencou do precipício, quando o Capitão Gancho foi devorado pelo crocodilo, quando o Lobo Mau foi aniquilado pelo caçador e quando determinado zémané foi eliminado do BBB.

Sentiremos schadenfreunde quando determinadas figuras públicas tiverem a contrapartida do que fizeram e quando roubarem o som do carro daquele seu vizinho que compartilha seus funks com quem estiver num raio de 5km.

Sentimos quando o touro pega o toureiro, quando o ladrão fica entalado na janela e, (perigo, perigo), quando a polícia estoura os miolos de algum “bandido”.

Sentimos schadenfreunde quando a bruxa arde na fogueira do inquisidor!

Como diria Schopenhauer:

“Neid zu fühlen ist menschlich, Schadenfreude zu genießen teuflisch.”  – É humano sentir, deleitar-se com a Schadenfreude é diabólico.

Anúncios

Quanto Vale Uma Palavra?

Posted in Olhares with tags , , on 15/02/2012 by Kilminster

Palavras são que nem o dinheiro que circula no mercado, tem valor. Mas o valor que elas têm é o que damos a elas. Tem que ter lastro.

Para as palavras que proferimos, temos que ter atitudes que as corroborem. Senão, vira dinheiro de país pobre, com muitos zeros e nenhum valor. Um Dólar Americano, por exemplo, vale 5.230,00 Quachas da Zâmbia.

E as moedas mais valorizadas do mundo são aquelas encontradas em menor quantidade. Quando um governo quer valorizar sua moeda, restringe sua circulação.

Isso quer dizer que para fazer valer, palavras demais não servem. Em vez de soltá-las aos montes e rodear sobre o mesmo tema, o que importa é ir direto ao ponto.

Para palavras como para o dinheiro, vale não desperdiçar.

Palavras Divertidas

Posted in Viagens with tags , on 16/09/2011 by Kilminster

Algumas palavras dispensam dicionário, não é verdade? Só o som já nos sugere alguma coisa, parece que o significado já vem explicadinho. Acho estas bem divertidas, quando você fala uma coisa e não deixa dúvidas do que quer dizer, (fenômeno bastante recorrente entre os palavrões).

Ou alguém se confunde quando ouve palavras como:

Estapafúrdia – De cara dá pra saber que é alguma coisa exagerada, extravagante, às vezes absurda. O significado é tão estapafúrdio quanto a própria palavra.

Impiastro – Esta é emprestada do italiano, e tanto lá como cá é uma gíria. Não tem nada a ver com o que os dicionários italiano/português dizem, “cataplasma”, mas em compensação, se uma tiazinha da Mooca diz que o marido é um impiastro, você logo sabe que o cara é um zero à esquerda.

Mequetrefe – Esta também. Logo vem à cabeça alguma coisa de origem e/ou qualidade duvidosa. O popular “meia boca”.

Chinfrim – Já começa pelo jeito caidão de falar…”chinfrim”. Não poderia ser outra coisa a não ser algo muito xoxo, de pouca importância.

Lunático – Que vive no mundo da lua. O que mais poderia ser?

Encasquetar – Nada mais é, encasquetar, do que o cara cismar com uma idéia e não mais desistir, ainda que esta pareça absurda.

Aboletar – “Ela logo foi se aboletando no parapeito da janela para assistir ao desfile”, já sabemos que a moça em questão animadamente se posicionou para assistir ao referido desfile. Dizer “foi se acomodando”, pode dar a impressão de preguiça.