Archive for the Uncategorized Category

Ciganas

Posted in Olhares, Uncategorized with tags , , on 23/02/2010 by Kilminster

Hoje pela manhã me deparei no centro de São Paulo com um pequeno grupo de ciganas que andavam e abordavam as pessoas se oferecendo para ler as mãos dos passantes. Nada muito anormal considerando-se que no Centrão a fauna é muito diversificada e pode-se encontrar sem muito esforço pessoas de todos os tipos, cores, tamanhos e origens.

A visão das mulheres caminhando por lá, me fez pensar na imagem que a arte sempre fez destas formidáveis criaturas, as ciganas. Sempre lindas, misteriosas, sedutoras, apaixonantes, de olhar vivo e penetrante, irresistíveis,maravilhosas, de bom coração e sempre prontas a viver um grande amor. Quem não se recorda da encantadora Esmeralda, de “O Corcunda de Notre-Dame”? No rock então, há referências a elas, seja no título ou nas letras, em músicas do Deep Purple, Dio, Uriah Heep, Guns n’ Roses.

Mas apesar de tudo isso, ainda não consegui descobrir de onde vem essa aura mítica das ciganas. Todas as que vi até hoje eram feias, sujas, com dentes faltando, malcheirosas, andam em grupos com vestidos coloridos estranhos, abordam as pessoas cheias de malícia e malandragem e estão sempre prontas a disparar uma maldição qualquer contra um desavisado que as desagradem de alguma maneira. Ainda não encontrei nenhuma parecida com a Salma Hayek.

Sei lá se na Europa elas são mais parecidas com as dos filmes, mas por aqui passam muito longe. Acho engraçado como essas coisas acontecem. Acho que é mais pela inacessibilidade que estas pessoas representam e a aura de desconhecido que as envolvem. Mas eu nunca encontrei uma como a abaixo, não mesmo.

Anúncios

Merry Christmas…oohhhhhhh!

Posted in Uncategorized on 24/12/2009 by Kilminster

Sensacional quando…

Posted in Uncategorized with tags , , , on 30/09/2009 by Kilminster

– Você descobre que o cara sério que senta na sua frente no trabalho é presidente de um grupo de estudos de ufologia e que no site que ele mesmo mantém colocou uma enquete perguntando qual grau de contato você já teve com extraterrestres.

– Por circunstâncias totalmente alheias à sua vontade você se vê obrigado a acordar em uma hora mais adequada a ir deitar.

– Você descobre que o cara que senta do seu outro lado no trabalho fala sozinho. E não só isso, ele fala em um idioma que ele próprio inventou.

Posted in Uncategorized on 12/06/2009 by Kilminster

Two of us

Posted in Uncategorized on 10/05/2009 by Kilminster

…we’re comming hoooome….

A Estrada e o Vento

Posted in Uncategorized on 21/01/2009 by Kilminster

Era eu, a estrada e o vento. O sopro frio que entrava pelas janelas como um alento no dia quente. Anunciava também a chuva, que o tempo todo ameaçava cair.

Os pneus engoliam o asfalto velozmente rasgando a paisagem, por vezes monótona, por vezes deslumbrante, como o sol se pondo à minha direita, em tons de vermelho refletido nas nuvens.

A trilha sonora a todo volume, intensa e dramática: “…as the hours roll by, no one there to see me crying…”.

De vez em quando um outro carro passava no sentido oposto e raramente outro a ser ultrapassado. Uma certa melancolia tomava conta da paisagem vazia.

Agora a noite dominava o céu, com o negro afastando o azul e pontilhando-se de estrelas. Pequenas gotas de chuva chocavam-se contra o pára-brisa. O asfalto molhado chiava debaixo dos pneus e os alto-falantes “…my angels, my devils…”.

Era eu, a estrada e o vento.

Feliz Natal!!!

Posted in Uncategorized on 24/12/2008 by Kilminster

drunk-santa-claus