Arquivo para 08/08/2013

Dois Gumes

Posted in Olhares on 08/08/2013 by Kilminster

E diante da certeza de que tudo seria como sempre foi, ele apontava o dedo firmemente e gritava e vociferava todos os tipos de impropérios a seus inimigos.

Verdades, meias verdades, não tão verdades eram cuspidas como fogo em direção àqueles que olhavam pasmados, às vezes sentindo o golpe, às vezes indignados por ouvir tais calúnias.

No amplo espaço da sala, sua voz reverberava forte e logo percebeu que havia ganhado adeptos. Aliados, comparsas e até desconhecidos, hipnotizados por sua fala, iam se colocando atrás dele para gritar “Isso mesmo”, “Malditos”, “Execráveis”, ao fim de cada frase sua.

Empolgado com a plateia, aumentou o tom de voz e a intensidade das acusações. Seus olhos pareciam querer saltar das órbitas e ele cuspia com cada palavra, gesticulando freneticamente, fazendo com que o suor escorresse de sua testa.

Mas em dado momento alguém reagiu. Do outro lado, um estranho passou a responder com a mesma intensidade.

Ele não reconhecia aquele inimigo, mas ficou impressionado com sua raiva e selvageria e também com a petulância de falar encima todas as vezes em que ele abria a boca.

Ele subiu o tom e seu inimigo também o fez imediatamente. Ele começou a ficar incomodado com o monte de verdades que ouvia. Aquelas acusações todas… Não estava acostumado a ser rebatido dessa maneira.

Conforme ouvia cada palavra, seu ódio aumentava e ao passo que gritava com seu oponente, sentiu o sangue subir e perdeu completamente a razão, armou o braço e desferiu o soco mais potente que podia. Sua mão se dilacerou em sangue e seu inimigo se desfez a sua frente.

Tomado de dor, viu os cacos no chão e aturdido percebeu que tinham colocado um espelho à sua frente.