Arquivo para março, 2013

Indignações…

Posted in Momento Sr. Saraiva, Olhares with tags , on 26/03/2013 by Kilminster

E eis que a classe mérdia ficou toda impressionada e, porque não dizer, indignada porque as empregadas domésticas deverão ter seus direitos ampliados.

Estão todos ouriçados porque a criadagem insiste em sair da senzala residual e ter direitos. Onde já se viu? Direitos! E o25-03-2013 governo vai lá e quer aprovar! Agora vai ter FGTS, hora extra, adicional noturno, aviso prévio… Querem ser gente…

Daqui a pouco vão querer morar em casas de tijolos em vez de barracos nas favelas. Vão exigir que as escolas dos filhos melhorem, que os hospitais atendam direito… ou pior, vão querer fazer plano de saúde!

Quem eles pensam que são? A outra que trabalha aqui, em vez de ficar três dias no ônibus pra ver a mãe no Nordeste achou de ir de avião! Você acha? De avião. Pra ganhar tempo. Já foi muito que teve férias… ganhar tempo… Ainda me trouxe uma lembrancinha!!!

Só falta eu ir ao shopping e começar a dar de cara com ela.

Sabe o quanto vai ficar ter uma empregada agora? Hein? Acha que vai ser fácil alugar uma pessoa agora? Como é que eu vou fazer? Cortar TV a Cabo? Cabeleireiro? Vou eu mesmo fazer todo o trabalho? Como assim?

Esse governo vai acabar com tudo, mesmo!

25-03-2013 II

Anúncios

Autoplágio

Posted in Olhares on 22/03/2013 by Kilminster

Estava escrevendo um texto e percebi, já quando estava perto do final, que tinha escrito sobre o mesmo assunto há poucos dias.

Conforme o texto foi saindo, percebi uma certa familiaridade com o que estava lá, alguma coisa como “já li isso em algum lugar”. Na verdade, não tinha somente lido aquilo em algum lugar, mas escrito aquilo aqui mesmo!

Foi uma triste constatação, porque o texto em questão falava sobre como lidar com um determinado problema e me pegar escrevendo de novo sobre a mesma coisa me fez constatar que este tal problema ocorre com maior freqüência do que o desejado.

E dessa vez, por mais que queriam insistir os psicoterapeutas, esotéricos e demais explicadores de coisas, não tem nada a ver comigo. Um fato completamente alheio à minha vontade e distante de qualquer possibilidade de  interferência minha evitá-lo é que criou o problema.

Dizem que o mesmo raio não cai duas vezes no mesmo lugar, mas cai sim. E geralmente causa o mesmo tipo de transtorno.

Humpf!

E além de tudo quase me faz cometer autoplágio.

Para Perder a Fé na Humanidade

Posted in Momento Sr. Saraiva with tags , on 15/03/2013 by Kilminster

Quer conhecer a imbecilidade humana? É fácil, basta ler os comentários deixados nos mais diversos artigos publicados diariamente na internet, em especial aqueles que tratam de política ou economia.

Lá o ser humano mostra o quão baixo pode ser. O anonimato propiciado pelo espaço virtual faz com que as pessoas percam completamente o filtro do bom senso e escrevam as maiores barbaridades sem sequer se darem ao trabalho de lerem o que estão escrevendo.

Sim, porque garanto que pelo menos 80% das pessoas que publicam nesses espaços acabariam por se sentirem embaraçadas ao lerem o tanto de papagaidas que soltam por aí. Pode conferir, a grande maioria dá sinais claros de não ter compreendido o texto sobre o qual estão comentando.

Às vezes dá a impressão de que existem comentadores profissionais, pessoas que ficam de olho na internet só para achar algum assunto minimamente polêmico para que possam fomentar discussões e estimular a torrente de abobrinhas.

Daí todos se inflamam, escrevem besteiras, trocam ofensas, vomitam verdades absolutas, se enchem de razão e agem com se fossem os paladinos da justiça, da moral e dos bons costumes.

O que poderia ser um espaço de debates saudáveis e trocas de idéias, vira uma grande lata de lixo virtual onde se pode ver o pior da espécie humana. Uma pena

Sozinho no Mundo

Posted in Momento Sr. Saraiva with tags , , on 11/03/2013 by Kilminster
Se existe um tipo desprezível de ser humano é aquele que vive sozinho o mundo.
Não aqueles solitários que por razão ou outra encontram se sem ninguém, mas sim os que se recusam a compreender que a Terra é habitada, além dele, por mais uns sete bilhões de pessoas.
É aquele tipinho que faz as coisas como se nada mais existisse. Aquele ser execrável que resolve o problema dele e o resto que se lasque.
Compra um carro bem maior do que consegue dirigir e estaciona na vaga do prédio/shopping queimando a faixa, afinal, estando ele sozinho, qual é o sentido de preservar a vaga para outrem?
Daí ele sai caminhando em zigue-zague, bem devagar, sem se importar se alguém está tentando passar.
Muda de faixa sem dar seta, fica enrolando na faixa da esquerda embaçando todo o trânsito e quando o semáforo fica amarelo, ele acelera, deixando você parado. Por vezes arremessa lixo pela janela do carro.
Ele não decide o que quer nos restaurantes fast-food até ser a vez dele na fila. Deixa a mulher guardando mesa na praça de alimentação e manda o filho ficar indo e vindo pra saber o que ela quer comer. Depois acaba de comer e não libera
o lugar, mesmo que pessoas com bandejas não encontrem lugar.
Em um saguão de espera de aeroporto, põe toda sua bagagem para descansar ainda que este esteja lotado e pessoas estejam sentadas no chão.
E quer saber? Existem mais pessoas sozinhas no mundo do que se pode imaginar.
Seria uma benção se estes fossem agraciados com seu maior desejo e fossem isolados do convívio geral.

Curtas

Posted in Viagens with tags , , , , , , on 06/03/2013 by Kilminster

Imagine que você guardou suas parcas economias por um longo tempo e finalmente realiza o sonho de conhecer Roma e fica impedido de visitar a Capela Sistina por conta do Conclave… Raiva grau 1000!!! Por que não fazem isso em um centro de convenções?

Morreu o Hugo Chaves. Prepare-se para a torrente de barbaridades na internet. Sejam contra ou a favor. Figuras controversas sempre geram polêmicas.

Morreu o Chorão. Você pode até não gostar do cara, mas há de se admitir que ele tinha personalidade. Acho que ele liderou a última banda brasileira a fazer algum sucesso comercial sem ser fofo nem parecer que pede desculpas por existir.

Morreu também o Alvin Lee, (ô semaninha), do Ten Years After. Lendário guitarrista inglês, não terá sua morte notada, a não ser que você seja ligado em rock britânico dos anos 60. Vale a pena dar uma conferida no som do cara.

Genial o julgamento do goleiro Bruno. Tem transmissão on-line na internet como se fosse uma partida de futebol. Apropriado.

Vida e Morte no Rock and Roll

Posted in Viagens with tags , , , , on 05/03/2013 by Kilminster

Elvis não morreu, há quem jure que ele está vivinho da silva e mora na Argentina e está gorducho, careca e bonachão e que sai para passear todos os dias com seu cãozinho na Recoleta.

Dizem as más línguas que de vez em quando aparece na Bombonera para assistir aos jogos do Boca ao lado de Maradona. Tudo bem que o Rei tinha problemas com as drogas, mas escolher morar na Argentina é um pouco meio muito!

Quem está morto de fato é o Paul McCartney. Este que faz turnês e ainda grava discos é um sósia que foi arrumado às pressas nos idos de 1966 para substituir o verdadeiro Macca que estourou os miolos em um acidente de moto. Ainda bem, porque este sósia, inclusive vocal, é tão ou mais talentoso que o original e foi capaz de idealizar o Sgt. Peppers e compor outras pérolas como The Long and Winding Road e Let it Be.

Jim Morrison é outro que causa muita controvérsia. Dizem que ele hoje é um tiozinho pacato que alimenta os pombos no Jardin du Luxembourg e visita seu próprio túmulo no Père Lachaise, e que, quando está muito cheio de fãs lá em volta, ele se esconde e grita: “Mother, I want to f…..oh yeah”. Só pra ver a cara de espanto das pessoas.

Agora quem morreu faz tempo é o Charlie Watts. Ele fica congelado e quando os Stones vão tocar, ele toma choques de alta voltagem e recebe injeções de adrenalina o que faz com que ele tenha espasmos e acabe por batucar no ritmo.