Gosto Quando Chove

Acho que quando a chuva cai uma doce melancolia toma conta do mundo. Ele parece ficar mais poético.

Um tanto mais triste, mas com uma beleza toda peculiar. É engraçado ver a cara das pessoas se escondendo dos pingos. Todas fazem aquela cara meio aborrecida com um olhar distante enquanto olham a água que bate no chão.

Parece que a chuva faz pensar.

Chuva de verão é rápida, pesada e forte. Vem e vai de repente lavando tudo de uma vez. Pega todo mundo desprevenido no meio da rua sem dó nem pena. Já a chuva de outono é fina, constante, persistente. Molha aos poucos, e molha sempre.
Gosto de ver a chuva na cidade. O asfalto molhado brilha e os carros quando passam fazem um barulho curioso, como que um chiado. As luzes da rua se espalham pelos pingos de chuva nos vidros das janelas e à noite formam desenhos luminosos como estrelas no céu escuro.

Do alto dos prédios dá para ver o balé dos guarda-chuvas, em sua maioria pretos, sempre com um colorido no meio para fazer o solo.

Quando chove no campo, primeiro vem o cheiro de terra molhada, que os interioranos chamam de cheiro de chuva, e logo podemos avistar ao longe os raios e ouvir os trovões.

Ás vezes dá para ver a chuva vindo de longe deixando as plantas verdes e felizes e fazendo com que os rebanhos se agrupem com as cabeças baixas.

Quando a tempestade vai dissipando e o sol começa a dar o ar de sua graça, o arco-íris deita suas cores pelo céu cinzento.

Quando chove no mar, ele vira um espelho cinza do céu e as ondas nervosas tentam competir com as águas que caem. Fica perigoso e fascinante. Poucas coisas são tão belas e assustadoras quanto o reflexo dos raios nas águas turbulentas do mar em tempestade.

Barulho de chuva dá vontade de ficar na cama, mesmo que não seja pra dormir. É só ficar lá fazendo nada e ouvindo a chuva bater no chão enquanto pensa na vida, ou pensando em nada.

Especialmente pela manhã. Não tem nada mais difícil do que ter que levantar quando amanhece chovendo.

Aliás, com chuva, não dá vontade de sair, a não ser naquelas chuvas de verão em dias muito quentes. Principalmente se você é criança, porque adulto brincando na chuva é sempre olhado com desconfiança pelos demais, todos invejosos.
Chuva é tão poético que não dá para contar quantas músicas já foram feitas com este tema. Muitas vezes a chuva é associada às lágrimas. Deve ser por causa da melancolia que eu falei no começo. Se você já está propenso a chorar a chuva com certeza facilita.

E além de tudo os dias chuvosos valorizam os dias de sol. É como se depois de cada tempestade tudo começasse de novo do zero. Depois da melancolia o sorriso.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: