Contradição

Nunca fui o que pode se chamar de afeito às regras. Meu comportamento sempre fugiu do convencional. Pode-se dizer que eu tenho sido por toda vida um rebelde, o que é muito diferente de revoltadinho.

Não que eu fosse de carregar bandeiras e lutar contra causas impossíveis, mas é que convenções e gente que se leva a sério demais sempre me irritaram.

Minha noção de certo e errado tem mais a ver com intersecção do que ruptura. Sempre transitei entre as duas coisas com uma certa facilidade. Nunca achei que um ou outro fossem conceitos tão fechados.

O problema é que agora eu tenho que mostrar o mundo para uma pessoa que não tem a menor noção de nada. Não sabe nem quem ela é!

Como explicar para alguém que algumas regras devem ser respeitadas e outras nem tanto? Que nem sempre o certo é justo? Que a contravenção às vezes leva à evolução e que a submissão ao estabelecido pode ser extremamente nociva?

Como explicar o equilíbrio que eu levei anos para encontrar para alguém que acabou de chegar por aqui?

Sei que só o tempo vai dar esta clareza, mas é um tanto angustiante ter que pensar em como responder certas perguntas.

Anyway… vamos ver…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: