Arquivo para maio, 2011

Obrigado!

Posted in Uncategorized on 31/05/2011 by Kilminster

Este pequeno blog vem aumentando sua média de acessos nos últimos meses.

A todos que dedicaram um singelo clique a esta página, meu sincero muito obrigado.

Contradição

Posted in Olhares on 31/05/2011 by Kilminster

Nunca fui o que pode se chamar de afeito às regras. Meu comportamento sempre fugiu do convencional. Pode-se dizer que eu tenho sido por toda vida um rebelde, o que é muito diferente de revoltadinho.

Não que eu fosse de carregar bandeiras e lutar contra causas impossíveis, mas é que convenções e gente que se leva a sério demais sempre me irritaram.

Minha noção de certo e errado tem mais a ver com intersecção do que ruptura. Sempre transitei entre as duas coisas com uma certa facilidade. Nunca achei que um ou outro fossem conceitos tão fechados.

O problema é que agora eu tenho que mostrar o mundo para uma pessoa que não tem a menor noção de nada. Não sabe nem quem ela é!

Como explicar para alguém que algumas regras devem ser respeitadas e outras nem tanto? Que nem sempre o certo é justo? Que a contravenção às vezes leva à evolução e que a submissão ao estabelecido pode ser extremamente nociva?

Como explicar o equilíbrio que eu levei anos para encontrar para alguém que acabou de chegar por aqui?

Sei que só o tempo vai dar esta clareza, mas é um tanto angustiante ter que pensar em como responder certas perguntas.

Anyway… vamos ver…

Classe Média

Posted in Momento Sr. Saraiva, Olhares with tags on 26/05/2011 by Kilminster

Classe média é igual a usar o metrô lotado, tá ligado?

É o seguinte, o cara tá na plataforma, louco pra entrar no trem pra chegar no trabalho. Aí o trem chega, já bem cheio, o cidadão empurra o cara mais perto da porta e entra.

Pronto. Uma vez lá dentro, o cara começa a olhar para os outros que estão na plataforma como inimigos, que deveriam mesmo ficar lá fora. Ou então pegarem ônibus. Agora que ele já entrou, o resto que se lasque.

Ele até concorda que deveria haver mais trens, mas para ele andar mais folgado, não para caber mais gente.

Esquece rapidão que até agora há pouco ele estava na plataforma e que amanhã pode estar de novo. Não se considera mais um deles. Agora ele está dentro.

Vive sonhando com a idéia de que um dia vai trabalhar de carro e ajudar a complicar o trânsito da cidade. O que, aliás, pouco importa, afinal de contas ele não vai mais ter que se espremer com os outros.

Sabe o que é?

Posted in Viagens on 24/05/2011 by Kilminster

Então, quando você fica em casa muito tempo fica sem novidades, ainda que as novidades não parem de acontecer.

Mas nem sempre essas coisas de extremo interesse que acontecem na sua vida são de interesse de outrem. Aí fica difícil escrever, né não?

Porque ainda que você descreva apaixonadamente sobre coisas que revolucionam sua vida, para quem não está imerso no mesmo aquário, estas parecem apenas pequenos detalhes entediantes e sem importância.

Anyway, não vou mesmo ficar relatando fatos e fatos que só dizem respeito a mim mesmo. Qualquer hora acontece alguma coisa e eu tenho um estalo de algo mais interessante para escrever.

Por enquanto é só.

Entrevistando Figurões

Posted in Viagens on 15/05/2011 by Kilminster

Uma coisa que deve ser interessante é entrevistar figurões por aí, saber as opiniões dos caras sobre os mais diversos assuntos e especialmente discutir a obra dos caras sabendo das impressões do próprio.

Um amigo meu de adolescência se dedicou e conseguiu. Entrevistou até o Paul McCartney!!!

Mas sempre tem aquela coisa de ir pisando em ovos, para não ofender a criatura e também para não ganhar um processo na justiça.

Eu gostaria de fazer algumas perguntas para certas pessoas, mas que nunca ninguém fez e talvez jamais façam:

Para o Pê Lanza: Quando acaba de se arrumar, você se olha no espelho e diz “Tô lindão”?

Para o Sérgio Mallandro: Admitindo a sua total falta de talento, a que você atribui sua presença na mídia por todos esses anos?

Para o Ritchie Blackmore: Ao ver o buraco, tatu caminha dentro?

Para o João Gilberto: Ah! Cala a boca!

Para o Eike Batista: Por que alguém com tanta grana como você ainda se preocupa em ganhar mais?

Para o Jô Soares: Qual foi a última vez em que você deixou um entrevistado responder a pergunta?

Para o José Serra: Você convidaria o Aécio para o aniversário de sua neta?

Para o Caetano Veloso: Confrontando a lógica aristotélica e o marxismo dialético e considerando os movimentos de música popular que só se legitimam ao passarem pelo crivo da classe média, você considera que o tecnobrega enquanto manifestação de uma cultura é capaz de ressoar com a consciência de classe daqueles que nos morros cariocas ouvem o funk e ainda mais com a juventude que segue o Restart no twitter? Sua obra encontra eco nisso, ou não?

Para o Marcelo Camelo: Confrontando a lógica aristotélica e o marxismo dialético e considerando os movimentos de música popular que só se legitimam ao passarem pelo crivo da classe média, você considera que a pedofilia enquanto crime deveria se estender aos maiores de 16 anos e menores de 18 ou o enquadramento como aliciamento de menores é suficiente?

 

Só pode ser bruxaria!

Posted in Viagens with tags , on 05/05/2011 by Kilminster

Eles não são o Harry Potter nem nenhum outro aluno de Hogwarts, mas também são capazes de fazer mágica. Seus truques são surpreendentes e embasbacantes. Ninguém consegue explica-los e no entanto estes magos da vida real estão por toda parte.

Está muito abstrato? Então vamos exemplificar:

Ocultação e materialização de corpos e objetos: Sabe aqueles dias típicos de São Paulo em que um sol escaldante se torna uma tempestade em minutos? Nestas horas, sempre surge um vendedor de guarda-chuvas de “cinco real”. Do nada! O cara simplesmente surge. Parece que saem dos bueiros ou coisa parecida. Outra coisa intrigante, é: onde fica guardado o estoque da mercadoria? Façanha semelhante é praticada pelos camelôs da praia. Só que estes tem a vantagem de poderem se camuflar na areia. A praia pode ser deserta, estar a quilômetros de qualquer coisa e ser emoldurada pela mata virgem. Não adianta. Logo aparece um vendedor de qualquer coisa. E o pior, ele não vem caminhando do horizonte, ele surge bem à sua frente e grita “Ó o espetinho de camarão”! A segunda parte da mágica é que contém o problema maior: a procedência do camarão é realmente desconhecida.

Aparatação: Em coletivos lotados. Tem sempre um velhinho ou uma moça grávida que se materializa diante de seus olhos. E bem naquele dia em que a sorte lhe sorriu e você conseguiu sentar. Pura crueldade dos deuses! Aí eu me pergunto: já que eles podem de aparecer e desaparecer, por que então não aparecem já no lugar para onde querem ir?

Adivinhação: Crianças pequenas também são capazes de realizar prodígios sobrenaturais, porém sua especialidade é a adivinhação. Você já notou como elas conseguem adivinhar rapidamente quais são as coisas nas quais nós não queremos que elas mexam? Faça um teste: solte em uma sala grande com muitos brinquedos, um vaso de porcelana chinesa e várias tomadas, um bebê em fase de engatinhar. Tenha certeza de que ele irá primeiro ao vaso e às tomadas. Os brinquedos só serão notados depois de muita insistência sua.

Oclumência: Os adolescentes acreditam que seus pais podem ler pensamentos. Na verdade, esta é uma mágica que os jovens fazem inconscientemente: eles é que estampam em seus rostos o que estão querendo esconder

Vidência: Essa é própria das mães. Se ela disser leve uma blusa, leve. Se ela disser pegue o guarda-chuva, pegue. Se ela disser que seu namorado(a) não presta, leve esta observação bastante em consideração. Elas não costumam errar.

Hipnose e mensagens subliminares: Estas são inerentes a palestrantes, políticos, padres e chefes que fazem muitas reuniões. Cinco minutos de fala e você escutará somente “Você está com sono. Muuuuuito sono”. E depois de findada a coisa, você começará a ter lampejos do que ouviu sem muita certeza de como aquelas idéias foram parar na sua cabeça, correndo o risco de achar que as idéias são suas! É lavagem cerebral pura.
Agora que você esta ciente do perigo que corre com tantos agentes do sobrenatural circulando por aí, trate de ficar mais atento e prestar atenção se não está sendo envolvido em nenhum tipo de encantamento.

 Publicado originalmente aqui em 16/02/2006.