Os Urubus

E ficam os urubus perversamente em volta da carniça, rondando, abrindo as asas de penas negras e cinzentas em pose ameaçadora, cada qual tentando demonstrar maior força e berrando, cada vez mais alto, para exibir voz de comando.

Atacam a carcaça com seus bicos afiados e tentam cada qual à sua vez arrasta-la mais para perto.

Em certos momentos se confrontam, mas sem se ferirem completamente. Suas forças não se sobrepõe de maneira tão clara.

O que certamente nenhum deles faz é assumir a responsabilidade pela morte que jaz diante de seus olhos vermelhos. Dela não são os causadores, porém não se envergonham de serem dela escravos e aproveitadores.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: