Rúmal Équisa!

E lá vamos nós de novo torcer para o Brasil.

Ainda que uma convocação pífia e sem graça tenha sido feita pelo nosso digníssimo técnico, quando a bola rola, não tem jeito. Por mais que racionalmente decidamos torcer para uma seleção que jogue um futebol mais vistoso, quando a amarelinha está em campo não tem jeito.

Mas sinceramente penso que para ser escolhido como técnico da Seleção Brasileira, o cara tem que ser primeiramente, extremamente teimoso. Em segundo lugar, gostar de jogadores desconhecidos, (alguém pode me dizer quem é Michel Bastos). E por fim ter verdadeiro pavor de jogadores talentosos.

Em 1994 o São Paulo tinha um meio de campo fantástico, composto por dois meias inteligentíssimos e talentosos, Raí e Palhinha. O então técnico Parreira jamais deixou que os dois jogassem juntos, sempre substituindo um pelo outro. No fim das contas, Raí que comandava o avassalador Tricolor do início dos 1990 e que levou o Paris Saint-Germain a seus dias de glória, não conseguiu brilhar e foi preterido pelo que ficou conhecido como “Zinho Enceradeira”, que jogava como auxiliar de lateral esquerdo.

Em 1998, com o técnico Zagallo, tivemos o goleiro Taffarel, que embora tenha feito a diferença nos pênaltis, deu uma emoção ímpar às partidas com saídas de gol bisonhas e complicando defesas fáceis. Os então jovens Marcos e Rogério Ceni estavam em muito melhor forma e sequer foram convocados. O time, com grande potencial ofensivo com Ronaldo, Rivaldo, Denílson, Edmundo e Bebeto, jogava um futebol muito mais preocupado em não levar gols e tinha a cara de Dunga, (olha ele aí) e Emerson, os volantes pesadões e sem talento. Tivemos que engolir o Zagallo e os três gols da França em um dos jogos mais estranhos da história.

Em 2002 Felipão foi coerente e seu único ato de teimosia foi muito bem fundamentado, largou o queridinho da imprensa Romário e apostou as fichas no vilão de 1998 Ronaldo. Dois acertos, isso porque Ronaldo se recuperou brilhantemente de suas contusões e brilhou na Copa e de quebra ao não levar Romário, evitou ter que armar o time em função dele e apostou no grupo como um todo, levando Ronaldinho Gaúcho em plena ascensão e Kaká, muito jovem ainda, apenas para sentir o clima de um mundial.

Em 2006 Parreira de novo. Um monte de estrelas que jamais chegou a ser um time. Um Ronaldo com mais uma cirurgia no joelho e muitos quilos a mais. Ronaldinho Gaúcho jogando recuado e com obrigações defensivas, assim como Kaká. Um Roberto Carlos já sentado encima da fama e com sua tradicional limitação futebolístico/intelectual. O cara corre e chuta e só. Pensar jamais. Resultado? Outra vez perder da França sem jogar nada!

Agora, Dunga vai para a África do Sul com um bando de volantes toscos e jogadores desconhecidos. Deixa para trás qualquer traço de talento no time em prol de jogadores que não contestarão suas decisões e nem causarão qualquer polêmica. O jovem gênio do futebol Paulo Henrique Ganso é quase um palavrão na boca de Dunga, mas me explique, por que ele não pode ficar pelo menos na reserva, no lugar do Michel Bastos, (quem?). Muito embora a defesa seja um acerto, assim como Daniel Alves na lateral ou meia e Luís Fabiano no ataque, Kaká não tem um reserva e nem alguém para aliviar a marcação. Se sair perdendo e precisar virar um jogo, Dunga terá que optar entre Júlio Batista e Elano!

Enfim, mais uma vez vamos ter que aturar um time chato, burocrático, sem graça, mais parecido com a seleção da Alemanha do que com o Brasil. E se for campeão então… vamos ter que engolir um técnico mediano posando de dono da razão.

Mas vamos torcer, né? Afinal é o Brasil.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: