Man in the Box

Agora minha vida inteira está presa dentro de caixas. Grandes cubos pesados de papelão pardo espalhados pela casa. Tudo lá, minhas letras, minhas músicas, idéias, desenhos e devaneios. Até as insanidades estão encaixotadas.

Pouco a pouco vai sendo tudo selado com fita adesiva. Como se fosse possível trancar nossa essência em embalagens lacradas. Trancar pensamentos nunca foi tarefa simples, então eles continuam voando para lá e para cá. Em compensação, estes não precisam ser carregados para outros lugares. Eles vão para lá por si só, antes mesmo que as caixas.

O trabalho agora é de levar as caixas para onde estão os pensamentos. São muitas, são pesadas, mas são móveis. Não têm raízes nem estão presas ao chão, portanto elas vão.

Fora das caixas é que a vida vai. Fora delas é que tudo anda. Com cada pequena peça solta o todo se organiza melhor e cada coisa acha seu lugar. Dentro das caixas, tudo fica estático esperando. Dentro das caixas a vida aguarda o porvir.

Uma resposta to “Man in the Box”

  1. […] é concreto como o que eu escrevi aqui, é mais […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: